Florianópolis, Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018


  
ouvidoria3

Redução do GNV movimenta postos de combustível

 

Os postos de combustível em Santa Catarina já começaram a reduzir o preço do Gás Natural Veicular(GNV). Após decisão da Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Santa Catarina-ARESC concedido à SC GÁS para a redução das tarifas de gás canalizado, os 91 mil motoristas que possuem carros adaptados ao uso do gás em SC estão começando a sentir o reajuste, que está em vigor desde o dia 10 de julho. A tarifa para o segmento automotivo teve redução de 17,8% no preço praticado aos postos.

Com isso, a redução média foi de 13,06% no valor repassado pela SCGÁS aos postos, que são os responsáveis pela definição do preço ao consumidor final. O resultado da queda da tarifa já pode ser vista em algumas cidades do estado. Segundo dados da ANP, coletados alguns dias após vigorar a nova tarifa, ao menos nove postos no estado já praticavam valores abaixo de R$ 2,10 por m³. A tendência é que até o fim do mês mais postos reduzam o preço do GNV para os motoristas.

A redução aumenta ainda mais a competitividade do GNV em comparação aos demais combustíveis. Segundo dados da ANP, o preço médio de venda da gasolina em Santa Catarina na primeira quinzena de julho foi de R$ 3,44/litro, enquanto o etanol foi comercializado por R$ 2,99/litro. Levando em conta os postos que já comercializam o GNV por R$ 2,09/m³, o motorista que abastecer 50 reais percorre 314 km com o GNV, 156 km com a gasolina e 125 km usando o etanol. Ou seja, com esse preço o GNV tem vantagem de 51% sobre a gasolina e 60% para o etanol.

"Na condição econômica atual, o gás natural torna-se ainda mais competitivo em relação à gasolina e o etanol. Além da economia, o uso do GNV está aliado às iniciativas sustentáveis devido a sua baixa emissão de poluentes", ressalta o Presidente da agência de Regulação dos Serviços Públicos de Santa Catarina-ARESC, Reno Caramori.

Para utilizar o gás natural veicular o motorista precisa investir na instalação do cilindro. O kit de 5ª geração (o mais moderno do mercado), com injeção eletrônica que controla a queima do motor e aumenta a potência, tem custo aproximado de R$ 4,5 mil. Levando em conta a economia gerada, o consumidor leva cerca de nove meses para recuperar todo o investimento. Segundo o INMETRO, em Santa Catarina há 52 instaladoras credenciadas em todas as regiões do estado disponíveis para realizar o procedimento.

Além da economia, o GNV também tem outras vantagens. Por ser um combustível seco, não gera resíduos de carbono na parte interna do motor, aumentando a vida útil e o intervalo de trocas de óleo. Também há a questão da segurança, pois possui sistema de armazenamento e compressão com válvulas de segurança que se fecham no caso de algum rompimento. Além disso, o GNV não pode ser adulterado e seu uso não diminui a potência do veículo. Após a instalação do kit, o veículo segue compatível com os combustíveis, não implicando em exclusividade.

Colaboração: Secom SC

Foto: Ilustração

GNV--Fique-atento-aos-procedimentos-de-seguranca-na-hora-do-abastecimento

© 2012 - Desenvolvimento